Saiba quais as vantagens e desvantagens mais importantes para nós que vivemos na Espanha.

Na verdade existem muitas outras vantagens e desvantagens de viver aqui na Espanha, mas hoje você vai conhecer as que mais nos afetam, tanto as positivas, quanto as negativas. Aí vão!

VANTAGENS:

1 – SEGURANÇA!!!

Com toda certeza, essa é maior e melhor vantagem de se viver aqui na Espanha, e não digo só em Granada, já viajamos para algumas cidades de Andalucía, e de fato nos sentimos muito seguros em todas as cidades que visitamos até o momento.

Esse também foi o principal motivo que nos fez sair do Brasil e escolher a Espanha para viver, parece que no momento essa é a maior desvantagem de viver no nosso lindo Brasilzão, mas, pulemos essa parte, por enquanto.

Na Espanha, a ocorrência de crime com violência é muito pequena, especialmente se comparamos com o Brasil. O principal problema de segurança está relacionado com o furto, e geralmente aqueles famosos “batedores de carteira”, nada que um bom brasileiro não saiba identificar e se previnir.

Na verdade, desde que viemos morar em Granada, e em nossas andanças pela Espanha, presenciamos ou fomos alvo de um ato como esse. Se a Espanha é o país mais seguro do mundo, eu não sei, e que eu curto muito essa paz que sinto aqui, ahhh, eu curto e MUITO!

Inclusive, somos criadores de conteúdo quase que 24h por dia, para qualquer lugar que vamos, seja a passeio ou a trabalho, estamos sempre com nossos equipamentos de gravação, celulares, relógios, e sempre, sempre nos sentimos muito a vontade para usar qualquer que seja o equipamento, ah, seja também de noite ou de madrugada.

2 – CUSTO DE VIDA

Viver aqui é de fato, mensalmente, muito mais barato que no Brasil, você não precisa deixar todo o seu salário no mercado e na companhia de energia elétrica. Já falamos em pelo menos 2 vídeos no nosso canal, quanto gastamos mensalmente com mercado, água, luz e todos os custos básicos.

Claro, também não dá pra juntar aquela grana que a galera que veio pra Espanha há 10 anos atrás conseguia guardar, mas se compararmos ao custo atual para se viver decentemente no Brasil, não existe comparação!

Muitos brasileiros voltaram pro Brasil quando a crise por aqui se instalou, juro pra você que todos os dias recebo relatos dessas pessoas, e todas se arrependem amargamente! Ou seja, viver em um país em crise é mais barato que viver no Brasil, que supostamente não está crise. E sobre a crise na Espanha, aguardem, teremos post sobre isso!

E como se os preços das coisas já não fossem ótimos, ainda tem as famosas “REBAJAS”, as rebajas são as promoções das temporadas outono-inverno e primavera-verão. Agora as de inverno começam depois do Dia de Reis (6 de janeiro) e vão até 28 de fevereiro. Demais neh? =D

Temos um post completo aqui no blog com nosso custo mensal detalhado, clica aqui! 

3 – CIDADANIA

Não estamos falando do famoso DNI, estamos falando de como as pessoas se comportam em comunidade. Bons cidadãos estão envolvidos ativamente em sua comunidade e em prol de seus concidadãos. Eles têm orgulho do lugar onde vivem e se esforçam para torná-lo um lugar melhor.

E não precisa ser algo enorme, ou uma melhoria muito urgente não tá… Os cidadãos se unem até nas pequenas causas, fiscalizam se seus vizinhos estão gastando muita água pra lavar seus quintais. Pois é, se existe uma regra, é para ser cumprida.

Aqui as pessoas assumem suas responsabilidades, não terceirizam a culpa e não botam nas mãos da professora a tarefa de educar seus filhos, pois sabem que educação vem de casa, inclusive para entrar em determinado nível escolar, as crianças já não podem mais estar usando fraldas hahaha.

Já presenciei pessoas dando bronca em outras porque não recolheram a “cáca” do cachorro! Ou até mesmo se o lixo não foi jogado no lugar adequado ou no container específico. Essas e outras regras que os cidadãos fiscalizam uns aos outros impondo o que se deve fazer.

4 – LEIS FUNCIONAM

O mais bacana de saber que as leis aqui funcionam, é que as pessoas não cometem delitos simplesmente porque serão punidas, mas porque não se deve cometer, uai!

Saber a diferença de certo e errado aqui é muito comum, claro que não são todas as pessoas que praticam uma boa conduta, mas na boa, é a maioria, e se não fosse, não seria o bom país que é em vários quesitos!

5 – QUALIDADE DE VIDA

Essa, com certeza, é a união de todos os poderes citados nas primeiras quatro vantagens!

O que mais gostamos de falar é que aqui não sobrevivemos, nós VIVEMOS! Deu vontade de comer algo, compra e come, não é caro. Quer adquirir um produto que vai te ajudar em uma determinada tarefa, ou mesmo porque você quer ter, compra a vista! Aqui não é comum o termo “parcelado”, pois você não precisa vender um rim pra ter uma TV de última geração, ou um computador novo, basta fazer um pequeno planejamento e pronto!

Então paremos de falar de adquirir coisas, ok? Vamos falar de saúde pública de qualidade, de bem estar, de poder praticar uma atividade física ao ar livre, conhecer lugares novos, de parques lindos e limpos, em todas as partes, para que você desfrute junto de sua família, seus filhos pequenos. São tantos os benefícios para a saúde, que você fica até mais bonito, se vê na pele, no cabelo.

De vez em quando aparece alguém lá no canal dizendo que a Espanha nos fez bem, estamos mais bonitos 😊, pois é, esse é o semblante de quem vive uma vida tranquila, sem medos, sem doenças psicológicas, com uma alimentação boa e novamente, sem MEDOS.




DESVANTAGENS:

1 – SAUDADE DA FAMÍLIA

Essa é sem dúvidas, a maior desvantagem, não só nossa, mas de qualquer imigrante do mundo. Aquele que não pode carregar todos os seus entes queridos para o novo país, ou porque seus parentes não querem sair de onde está!

Geralmente esse também é o motivo que leva muitas pessoas a voltarem para seu país de origem, leio muitos relatos de pessoas que voltaram pro Brasil porque não conseguiam viver longe dos pais e até mesmo dos amigos.

Nos primeiros meses a dor é ainda mais forte, mas acalme-se, com o tempo ela vai ficando mais suave, ao ponto que sua família começa perceber que você está bem, vive num lugar bacana, tem uma vida digna, seus familiares começam a aceitar que você fez uma boa escolha e começam até a te incentivar a ficar aqui na Espanha, como é nosso caso.

Eu Fran por exemplo, sofri muito, muito mesmo! No primeiro ano, eu até esqueci o que vim fazer na Espanha, e os motivos que me trouxeram até aqui se tornaram tão pequenos, comparados a falta que eu sentia dos meus irmãos, mãe, pai, avó, tias e tios, primos, minha família é e sempre foi muito presente na minha vida, era como se eu tivesse um montão de pais e mães, imagina só a dor de saber que um deles, por exemplo, adoeceu e quase morreu, sem que eu pudesse estar perto, acompanhando numa cirurgia, visitando no hospital. O que eu fiz daqui de tão longe? Orei MUITO! Enviei todas as energias boas que eu pude diariamente, utilizando os pensamentos e o querido whatsapp. Bom, mas graças ao bom pai, tudo deu certo, minha família está bem e eu também, e que assim permaneça! Amém.

Não foi só eu quem sofri nessa mudança, mas o meu lindo maridinho também, se fez de forte, engoliu o choro e me amparou em todas as situações, afinal de contas, alguém tinha que ser forte naquele momento neh? Bom, quando eu me levantei ele caiu, e juntos superamos os obstáculos e bola pra frente!

2 – COMIDA

Essa sem dúvida foi uma desvantagem para nosso antigo gordinho hahaha, o Anderson não gostava e ainda não é muito chegado na culinária espanhola. Esse negócio de ir almoçar fora e não ter a boa combinação arroz e feijão, foi muito complicado para ele. Sentir um cheirinho de churrasco num restaurante e ser servido com carne de porco e frango e batata hahahah, absurdo! Cadê a picanha meu povo? A maminha, o contra?

No mercado você também não vai encontrar tudo o que você costuma comer no Brasil.

Essa desvantagem é baseada na ideia de que você imigrou heim pessoal, não para aquelas pessoas que estão de férias em uma viagem de 15 ou 30 dias pela Espanha!

Vamos ao básico, o arroz é diferente e você demora um pouco para acertar o ponto, ele empapa com facilidade, o feijão é o preto, mas ainda assim o grão é diferente do nosso do Brasil, não tem exatamente o mesmo sabor. Lembro que no Brasil eu escolhia o feijão olhando fixamente para o grão, já aqui, a gente pega o pacote de feijão preto e pronto! É feijão hahaha

A comidinha daqui é mais insossa, sem muito tempero. Estamos sempre em busca de um queijo que se pareça com a mussarela, um presunto que se pareça ao daí do Brasil, e a calabresa nem se fale, não tem! A galera diz que tem num canto e num outro, já buscamos, experimentamos, e nem de longe é parecida com as deliciosas Perdigão e Sadia, nossas preferidas. Pizza de calabresa, mussarela e muita cebola?Esquece! Quando eu for no Brasil será minha primeira pedida. 😂

Não nego, ás vezes bate uma vontade de comer algo do Brasil, mas essas vontades estão cada vez menos frequentes, já estamos nos adaptando ao que tem e pronto. Levou mais de um ano para isso começar a acontecer.

3 – IDIOMA

Essa é a desvantagem dos tolos, como eu 😞, que não estudei no Brasil achando que seria fácil aprender aqui, ouvindo os espanhóis e tal. Aconteceu que por ser muito tímida e ter desenvolvido um trabalho em casa, eu mal tive contato com o idioma local, e sabe o que aconteceu? Demorei oito meses pra começar a entender o que as pessoas diziam.

Parece que aqui em Andalucía é mais difícil compreender, os próprios espanhóis dizem que aqui é nível hard kkkk.

O Anderson como foi trabalhar na rua, acabou aprendendo um pouco mais rápido, sem contar que ele não tem vergonha de errar, isso foi muito importante no processo de desenvolvimento dele aqui, e foi mais rápido que o meu.

Conselho? Entre em contato agora mesmo com nossa linda professora, a Roma, ela oferece aulas totalmente online, estudamos com ela desde fevereiro desse ano, não tenho palavras para expressar minha gratidão, nosso desenvolvimento no idioma acelerou de uma forma absurda!

O maior desafio aqui não é alugar um apê, abrir uma conta no banco e até mesmo se empadronar, é de fato conseguir dialogar com os nativos sobre o que você precisa fazer. Muitas vezes vão te dizer que não tem, não pode, não dá, simplesmente pela falta de vontade de fazer você entender a informação. Imagina buscar uma moradia, e no primeiro anúncio que você for ligar, perceber que não entende o que as pessoas estão falando? Se ao vivo é difícil, por telefone é quase impossível! Então, estuuuda mininu!

4 – CLIMA

O primeiro ano na Espanha não foi moleza! O outono e o inverno eram muito frios e o calor era dos infernos no verão! 😱

Principalmente porque não sabíamos quais as roupas que de fato guardavam o calor do corpo. Não sabíamos manter a temperatura dentro de casa. Macetes que com pouco mais de um ano você aprende, nem que seja na marra hahaha.

Acontece que o isolamento das construções aqui é muito bom! Se no inverno você manter a casa fechada na maior parte do tempo, não vai morrer de frio, e no verão a mesma, manter fechada galera, essa é a dica marota.

No inverno por exemplo, abro uma fresta da janela quando o sol tá a top lá no céu, entre 12h e 17h, deixo alguns minutinhos e fecho! No verão não é tão diferente, abro a casa de noite, e ainda assim se o ar de fora estiver mais fresco que dentro de casa, e mais tardar umas 9h da manhã fechamos tudo para não esquentar a casa.

Gente, o ar aqui é seco, tão seco de rachar os lábios o ano todo, então não tenha medo de umidade rsss, pelo menos aqui em Granada, pois estamos a 40min do litoral.

5 – TAMANHO DAS ROUPAS

Essa foi uma desvantagem só pro Anderson, o corte das roupas masculinas aqui é diferente do Brasil. Enquanto que no Brasil o Anderson encontrava roupas para o tamanho dele nas lojas mais comuns, como C&A, Pernambucanas, Renner, Riachuelo, aqui entramos em cada loja que você possa imaginar, e somente algumas e contadas peças serviram nele, uma camiseta XXL nem passava pela cabeça dele!😜

Essa dificuldade foi superada desde que inauguraram a Primark aqui no Centro Comercial Nevada na primavera deste ano. Lá encontramos peças que servem no Anderson, e para nossa alegria, os preços também são demais! Porém, não temos outras opções de lojas para dar uma variada.

Fizemos um vídeo pro canal, quer dar um pouco de risada com a gente! Assista aqui.

Agora é a vez de vocês, quais foram as suas maiores vantagens e desvantagens de viver no exterior? Seja aqui na Espanha, Portugal ou no país aí onde você vive. Deixa aqui abaixo nos comentários pra nós!

Um super beijo, Simbooora ♥

Francine Figueiredo

É co-criadora do canal Simbora. Trabalha com marketing digital desde 2015. Viciada em séries, filmes de terror e café.

Ver todas as postagens

Sobre Nós

Somos Anderson e Fran. Um casal de brasileiros que decidiu mudar de país em 2015. A Fran é chegada numa tecnologia e o Anderson é apaixonado por carros e motos.

Conheça-nos!